Receba as nossas atualizações em seu email.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Atividade paranormal


Alguém lá em cima gosta de mim, eu acho… E assim que puder acenderei uma vela no altar dos Deuses em agradecimento à entrega do presente assustador da última quinta-feira quando decidi enfim, após muita badalação assistir Atividade paranormal.
Escrito, produzido e dirigido por Oren Peli, o filme é um “microinvestimento” da indústria cinematográfica. Com um orçamento de US$ 15.000, o que reforça Atividade paranormal (Paranormal Activity, 2007) é a comparação com outro fenômeno de público: A bruxa de Blair (The Blair wicht project, 1999) e ambos provaram que se faz desnecessário grandes orçamentos e efeitos visuais para induzir um verdadeiro terror.

O medo começa na mente

E é na mente onde Peli começa seus trabalhos. O que é mais assustador do que o desconhecido? Nós, seres humanos dependemos fortemente de nosso sentido da visão para nos sentirmos seguros e o que não podemos ver - não podemos saber através dos nossos olhos - evoca apreensão.
Assim Peli c
oloca ênfase no uso de efeitos sonoros e não em efeitos visuais que são utilizados modestamente aqui. Ele toca diretamente no nosso medo de sons inexplicáveis. Se não podemos ver ou descobrir a origem dos sons, na ausência dessa informação, automaticamente nossas mentes fabricam “explicações” infinitas, porém algumas podem ser improváveis, o que nos leva diretamente a um estado de medo.

Luz – ou nem tanto, câmera, ação!

Assim como A bruxa de Blair, Cloverfild – o Monstro (Cloverfield, 2008) e REC – Nunca deixe de filmar (REC, 2007) Atividade paranormal é filmado com uma única câmera de mão, utilizando-se do ponto de primeira pessoa de visão.
O operador
da câmera é Miquéias (Miquéias Sloat), que quer capturar em filme sobre um período de dias e noites com as ocorrências inexplicáveis da casa que divide com sua namorada, Katie (Katie Featherston). À noite, Micah encaixa a câmera em um tripé colocado no quarto, o ponto focal de toda a atividade, para gravar o que acontece enquanto dormem. Através do visor, temos uma visão clara de sua cama e da porta aberta.
Micah não leva a sério essas ocorrências, a experiência cinematográfica para ele é um mistério fascinante que gostaria de desvendar. Katie por outro lado, vê que a situação não é motivo de riso e depois de ver a filmagem da primeira noite e consultar um médium o jovem casal descobre que eles estão sendo assombrados por um espírito demoníaco.

Noites intermináveis

As seqüências no quarto durante a noite são os momentos mais assustadores de Atividade paranormal, pois é quando Micah e Katie dormem que o demônio causa estragos em suas vidas - e em nossas mentes, claro. A lente da câmera tem o efeito de dividir o espaço da tela em duas, como um “palco principal” para a direita (a cama), e um" palco secundário "para a esquerda (a porta). Inicialmente, a ação é mais forte no “palco secudário”, posteriormente passando para o “palco principal” – como em qualquer show, aliás… Mas como disse, é o que ouvimos do “palco” e não o que nós vemos o que nos assusta, porque Peli nos mostra muito pouco - uma porta balançando, sacudindo as luzes à desligar, uma vaga sombra movendo-se através da porta, marcas de pé grande em pó que se assemelham pés de galinha e por aí vai.

Xeque mate

O Ritmo do filme é perfeito em intensidade progressivamente aumentando a cada noite. E não é apenas a tensão e o pavor que crescem… Um sentimento de impotência e inevitabilidade invade gradativamente o casal visivelmente abalado que começa a desmoronar e não parecem estar agindo de forma racional, comportamentos e diálogos não surgem como natural. O que aparenta sim, naturalidade é a narrativa porque imagina só… Poderiam ser nossos vizinhos! Preocupamo-nos com estes dois, porque os seus medos também são nossos.
Peli nos conduz competentemente em direção a cena chocante do final que mais parece como um golpe no plexo solar. O cineasta novato nos deu o filme mais aterrorizante de 2009, e um dos melhores nos últimos anos. Aleluia…

Atividade paranormal - ficha técnica
  • Titulo original: Paranormal activity
  • País: EUA
  • Ano: 2007
  • Duração: 112 min
  • Gênero: Suspense
  • Direção: Oren Peli
  • Elenco: Katie Featherston, Micah Sloat, Michael Bayouth, Amber Armstrong, Mark Fredrichs, Randy McDowell, Ashley Palmer, Tim Piper
  • Avaliação 7,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário