Receba as nossas atualizações em seu email.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Crescendo - crítica

Nora deveria saber que sua vida estava longe de ser perfeita...

Enfim chega a sequência mais esperada do ano. Em Hush Hush (Sussurro no Brasil), o leitor foi apresentado a Nora Grey, a mocinha controladora e exigente que conquistou milhares de fãs mundo afora e a Patch Cipriano, o pseudo herói-vilão mais sexy de todos os tempos. O leitor também descobre que seres bíblicos como anjos e nephilins não só existem como fazem parte intrínseca da vida da protagonista Nora e que Patch é um anjo caído.

Embora algumas perguntas tenham sido respondidas em Sussurro (Quem é Patch? O que ele quer?), outras ficaram sem respostas (Quem é Nora? Qual o mistério por trás da morte de seu pai?). Entretanto neste ciclo de questionamentos há uma pergunta intrigante que permanece respondida pela metade. Quem é Patch? Sei que em Sussurro fica claro que ele modificou seus planos por amor à Nora, porém a grande verdade é que pouco sabemos sobre ele, sobre seus planos. E estas mesmas questões começam a bombardear a mente de Nora depois de uma situação que ocorre logo no princípio de Crescendo. Simultaneamente outros acontecimentos não só põe em cheque a recente confiança de Nora em Patch como também desperta novos questionamentos em relação ao assassinato do pai de Nora.

O segundo livro da série é tão hipnotizante quanto o primeiro. Manipula o leitor, levando-o a todos os estágios de emoções. Becca Fitzpatrick é definitivamente a rainha das incertezas, quando o leitor está seguro de algo,ela prontamente puxa o tapete e nos deixa flutuando. E logicamente, assim como em Hush Hush, o catalisador de todas essas emoções é o protagonista Patch. Eu sinceramente não sei como expressar a minha revolta com o personagem, ao mesmo tempo ele desperta sensações tão fortes, que assim como Nora, nós leitoras mulheres não sabemos qual a vontade maior: De bater ou beijar ele. Talvez os dois. Vai saber...

Embora a protagonista Nora tenha recebido duras críticas por seu comportamento em Crescendo, eu só posso sentir uma grande empatia pela personagem. Passar por todas as situações que ela enfrenta,dúvidas e mais dúvidas e ter que continuar sã é mais complicado do que parece. E ela passa pelo inferno em grande parte por causa de Patch.

Personagens de apoio como Vee, a melhor amiga de Nora, só enriquece a história. Vee é irritante, mas ela me lembra demais uma amiga muito querida, portanto só posso apreciá-la pelo hábito de dizer sempre o que lhe vêm à cabeça. O novo garoto na cidade e antigo “inimigo” de infância de Nora também é uma grande aquisição para a história, e algo me diz que ele será importante para o grande final da saga.

O mistério da morte do pai de Nora, ciúmes, brigas de tapas e socos entre garotas e garotos, ação, Patch e Nora em sua melhor forma de casal sexy problemático. Tudo isso espera por você em Crescendo, o segundo livro da série Hush Hush.

O único protesto? A forma como a autora terminou o livro. Como esperar um ano para ler a continuação com um final como esses? Becca é uma garota má, muito má!

_____________________________________________________

Informações úteis:
  • Texto por: Marina Moura
  • Titulo original: Hush 2: Crescendo
  • Ano: 2010
  • Editora: Simon e Schuster Children
  • Gênero: Romance

Nenhum comentário:

Postar um comentário