Receba as nossas atualizações em seu email.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

As mil formas de Porra | literatura de cordel

É uma porra mesmo...

Literatura de cordel (pra você que não sabe) é um tipo de poema popular das antigas, originalmente oral, e depois impressa em folhetinhos ou outra qualidade de papel, que eram postos para venda pendurados em cordas ou cordéis - daí vem o nome sacou? No Nordeste Brasileiro, o nome foi herdado, mas a tradição do barbante não vingou... Ou seja, o cordel brasileiro poderia ou não estar exposto em "cordeis". São escritos sempre de forma rimada e alguns poemas são ilustrados com xilogravuras, o mesmo estilo de gravura usado nas capas - é bacana demais. As estrofes mais comuns são as de dez, oito ou seis versos. Os autores, ou cordelistas, recitam esses versos de forma melodiosa e cadenciada, acompanhados de viola, como também fazem leituras ou declamações muito empolgadas e animadas para conquistar os possíveis compradores.

Aqui apresento a vocês (pra quem não conhece) um cordelista de responsa mesmo. O cara é bom!

Divirtam-se:

As mil formas de Porra

O vocábulo conhecido por porra
É da linguagem popular
Sinônimo de sêmem e esperma
Não quero escandalizar
Mas mostrar com toda clareza
A enorme grandeza
Dessa palavra singular!

Para inicio de conversa
Essa é uma expressão cultural
Vá pra porra sua porra
Compre a porra do jornal!
Sem a porra do abadá
Como é que eu vou pular
A porra do carnaval?

Cada estado brasileiro
Tem sua forma de xingar
Mais a porra é a preferida
Aonde você chegar!
De Sergipe ao Rio de Janeiro
Xingam porra o ano inteiro
De forma particular

A porra ta no gosto do povo
Que reside no Nordeste
Embora aqui também se use
O tal “cabra da peste”
Se o ibope pesquisar aqui
A porra vão descobrir,
Aceitam fazer o teste?

A porra que tem na Bahia
É a mais gostosa que há
Pois é lambuzada de azeite,
Caruru e vatapá;
Gilberto Gil, Gal Costa, Caetano
Não quero chocar os puritanos
Xingam porra até cansar!

A porra é mais que cultura
Já virou uma tradição
Quem nunca ouviu o “Porra meu
Do nosso querido Faustão?
Que porra é essa mano?”
Porra velho, ta mim tirano?”
Porra não é mais descaração.

Eu tive um pensamento da porra
Talvez uma pretensão
Criar uma porra – modelo
Que sirva pra exportação
Ou seja, a porra que você ta lendo,
Mas pelo que eu to vendo
Não sai nem da região!

A porra como o futebol
É uma paixão nacional
Na alegria ou na tristeza
Ela flui tão natural
Minha grande preocupação
É que essa rica expressão
Ta se tornando banal!

Passada de pai pra filho
A porra atravessou gerações
Nos primórdios da sua existência
Chocou muitas multidões
A igreja reprimiu
a porra resistiu
Diante das punições!

Nem o clero, nem o reinado
Através das regras morais
Conseguiram apagar a porra
Das expressões culturais
As porras se espalharam
Pena que não colocaram
Nos documentos oficiais.

Às vezes a porra é alvo
Da minha reflexão:
Por que essa palavra sofre
Tamanha discriminação?
Se esse liquido trás a semente

Para atuar decisivamente
No milagre da concepção!
A porra é uma coisa boa
Jamais foi um palavrão
Esse lado pejorativo
Precisa de correção!

A porra é líquido sagrado
Chega de ser encarado
Como símbolo de depravação.
Enquanto Lembram da porra
Como expressão imoral

Esquecem dos políticos da porra
No congresso nacional
Roubando, se corrompendo
Comprando votos, se vendendo
Em período eleitoral.

A porra dessa palavra
É pior do que quitanda
Aonde é que não tem uma
Por todo lugar que se anda?
Esse vocábulo, lendário
Tem até no dicionário
De Aurélio Buarque de Holanda.

A porra é muito importante
quero fazer escarcéu
Eu já explico o motivo
Não me tenham como réu.
Essa expressão tão bela
É a porra mesmo, usei ela
Como musa do cordel.

Gildásio Barreto dos Santos Natural de Amargosa – BA. Residente em Salvador. Estudante de Pedagogia, Poeta e Cordelista.
.

Um comentário:

  1. KKKKKKKK....
    é vdd, a palabra porra é muito popular msm....
    parabéns pelo blog...
    to seguindo o seu blog siga o meu por favor
    http://aopiniaoonline.blogspot.com/

    ResponderExcluir