Receba as nossas atualizações em seu email.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Transformers 3 - o lado oculto da lua | resenha

O mundo corre perigo, de novo!

por Amanda Vulgh
Sinceramente, você veria um terceiro Transformers depois da tragédia que foi o segundo filme? Não, né?! Então o que faria seus olhos brilharem para ir ao cinema? Michael Bay pedir desculpas pela merda que fez? Não. Ele já pediu. A saída da Megan Fox? De jeito nenhum, isso só me desanimaria. A entrada do chinês de “Se Beber Não Case” no elenco? Não. Ele é engraçado mas nem tanto. Então o quê? O que faria você levantar a bunda do sofá, parar de ver Chapolin e partir pro cinema? (Só um motivo muito bom me faz parar de ver Chapolin.) A resposta seria o 3D. Calma, não to falando do 3D de “Fúria de Titãs”, “Alice no País do blá blá blá”, “Thor” e outras atrocidades. To falando do 3D de “Avatar”. (Falo isso mas ainda acho Avatar uma merda) Vamos combinar que, se tem uma coisa boa em Transformers são os efeitos especiais. Roteiro nenhum, atuações piores, piadas sem graça mas os efeitos... Isso é indiscutível. Então, se tem um bom motivo pra ir ao cinema ver o filme são os milhões de pedaços, mísseis e explosões vindo na sua direção. Como já disse, a história é a mesma. Sam (Shia LaBeouf) salvando o mundo. A diferença é que mudou o chaveiro bonito que ele carrega, saiu Mikaela (Megan Fox) e entrou Carly (Rosie Huntington-Whiteley). Igualmente linda e igualmente vazia. Os Autobots continuam ajudando os humanos a acabar com os Decepticons existentes no planeta, mas agora, Optimus descobriu que mentiram para ele. Nos anos 60 uma nave caiu na lua, o que desencadeou a corrida espacial entre Estados Unidos e União Soviética. Essa nave vinha de Cybertron, e era a última esperança de vitória dos Autobots na guerra contra os Decepticons em seu planeta natal. Ela é tão importante porque era comandada por Sentinel Prime, o líder dos Autobots antes de Optimus, e carrega uma arma que poderia ter acabado com a guerra. Agora, Optimus tem que chegar na lua e pegar essa arma tão poderosa antes dos Decepticons, mas o que ele não sabe, é que seus inimigos tem planos muito maiores.

Opinião da parceira...

O filme é bom, mas o que faz isso acontecer é o 3D. Unir a história com a ficção também foi uma grande sacada. Imagens verdadeiras se misturam com as do filme em boa sincronia.

O roteiro é o mesmo, batido e cheio de clichês, mas vamos falar uma verdade: Você não vai ver um filme de robôs se matando esperando que tenha o roteiro de um drama francês né ?! Antes de ir na onda de todos os críticos de cinema por aí que esculacham o filme, você tem que parar pra pensar no que esperar dele antes de ver.

É Michael Bay. Não tem que ficar prestando atenção nos diálogos e coisas do tipo, tem que se divertir. Então...
Desliga o cérebro e vai filhão !!!

Opinião do Rof

Catiripapos, tiros, explosões, sopapos, safanões e todo tipo de quebradeira que sua mente doentia possa imaginar. Isso é Transformers! Agora se você levar em consideração que blockbusters tem como alvo sempre aumentar a dose de ação em suas seqüencias, então você já pode deduzir por si só o que o 3º filme da série é: toneladas de ferros se engaufinhando por motivos fúteis e/ou inexplicados uma gostosa monosilábica ao lado de um Zé Ruela que já está se achando Astro, e muito (eu disse muitooooo) apelo para ao patriotismo estadunidense – ninguém agüenta mais ver nos cinemas os Marines heróis.

Tudo isso nos leva a uma conclusão: Você gostou dos outros filmes da série?

  • (_) Sim
  • (_) Não

Se a sua resposta for “sim”, então corra agora mesmo para uma sala de cinema e divirta-se (principalmente se for em 3D, disparado o melhor – depois de Avatar, claro).

Se a sua resposta for “não”, então procure uma outra distração para o seu final de semana – até porque todos os seus amigos provavelmente estarão no cinema assistindo...

Gostou? Então leia outras críticas de filmes do Blog:
Veja a lista com todas as críticas aqui.

3 comentários:

  1. complexo... eu não gostei do primeiro transformers, no segundo me diverti bastante, ver o terceiro agora é uma dúvida...



    www.amykuroneko.com

    ResponderExcluir
  2. Eu confesso, não vi nenhum, viu. Dessa forma não teria como fazer um comentário mais abrangente. Um grande abraço Rof. Aproposito, sobre a entrevista, será um prazer amigo.

    ResponderExcluir
  3. Como já disse no outro post, não gostei nem do terceiro nem do segundo. E acho que essa coisa de "desligar o senso crítico e aproveitar" não tem que partir do espectador e sim do filme. Se for tão despretensiosamente divertido a ponto de permitir que você faça isso (como o primeiro transformers, por exemplo) então por quê não fazer? Agora, se não passar de um exagero comercial, é ligar o senso crítico e sair falando mal pra quantas pessoas puder XD

    ResponderExcluir